• maykonmakiyama

Quando é a hora de trocar de empresa de limpeza terceirizada?

A prestação de serviços de uma empresa de limpeza deve ser consistente e qualitativa para que os contratantes não encontrem motivos para encerrar o contrato. Mas, se você não estiver satisfeito com o trabalho, a pergunta é: quando é a hora de trocar de empresa de limpeza terceirizada?


Ao realizar uma simples e rápida análise, é possível identificar alguns fatores cruciais que influenciam nos resultados e no trabalho como um todo. Se estes fatores estiverem ocorrendo, talvez seja a hora de encontrar um prestador de serviços que atenda melhor às suas necessidades.


Veja abaixo alguns pontos que indicam que é a hora de trocar de empresa de limpeza terceirizada


1 - Reclamações de quem frequenta o local

O primeiro indício de que há algo de errado é quando as pessoas que frequentam o local começam a reclamar que a limpeza não está bem feita. Empresas de limpeza profissional têm por principal objetivo manter os ambientes muito bem limpos.


Quando isso não acontece, talvez seja hora de trocar de empresa de limpeza terceirizada. Salvo, é claro, situações específicas onde, por algum motivo, a pessoa que reclama sempre encontra o local antes da limpeza ser realizada.


2 - Falta de supervisionamento


A supervisão ou a gestão da prestadora de serviços deve se fazer minimamente presente ao longo do tempo de execução do contrato. Isso não quer dizer que um superior precisa visitar seu local toda semana para verificar se a limpeza está sendo feita, mas sim acompanhar, mesmo que à distância, o desempenho de seus colaboradores.


Se a prestadora nunca pergunta como está indo o trabalho, não se preocupa em ter notícias e não orienta seus próprios colaboradores, pode ser um sinal de que é a hora de trocar de empresa de limpeza terceirizada.


3 - Alta rotatividade

A rotatividade em excesso também é um problema. Quando a prestadora troca os colaboradores que atendem sua empresa ou residência com muita frequência, isso causa transtornos.


É preciso que o novo colaborador se adapte ao local, conheça suas peculiaridades e detalhes. Quando ele está começando a ter maior autonomia no trabalho, a prestadora o substitui por outro. Isso não é nada bom e, com certeza, é um bom motivo para trocar de empresa de limpeza terceirizada.


4 - Condições do uniforme

O uniforme dos colaboradores que prestam o serviço de limpeza é importante. Além de contemplar questões de segurança, eles são a representação de um código de ética, para que os colaboradores não se confundam, por exemplo, com moradores de um condomínio.


Dito isso, se os profissionais trabalham sem uniforme, isso é uma falta grave. Outros problemas incluem um uniforme rasgado, muito manchado, mal lavado, mal cuidado, entre outros. Se a empresa se recusa a trocar os uniformes dos colaboradores, é mais um sinal de que chegou a hora de trocar de empresa de limpeza terceirizada.


5 - Ausência de produtos adequados

Uma equipe de limpeza profissional não trabalha com produtos que você encontra no supermercado, como sabão em pó, desinfetante de uso geral e detergente de cozinha. Se você perceber que itens como estes estão sendo usados, questione e exija o uso de produtos profissionais.


Se a prestadora de serviços se recusar a cumprir esta exigência, de fato, está na hora de trocar de empresa de limpeza terceirizada. Uma boa empresa utiliza produtos e utensílios adequados ao trabalho, de qualidade profissional e especialmente desenvolvidos para a limpeza profissional, que é diferente da limpeza doméstica.


6 - Falta de treinamento

Esta é mais uma falha grave de uma empresa terceirizada. O treinamento é imprescindível para que o trabalho seja bem realizado. Se a prestadora envia colaboradores sem treinamento para realizar o serviço, chegou a hora de trocar de empresa de limpeza terceirizada.


Bons profissionais são treinados e qualificados para lidar com diversas situações do dia a dia na limpeza de ambientes. Eles devem conhecer os produtos, as superfícies, os materiais, os utensílios e, inclusive, diferenciar as condições de cada tipo de sujeira.


7 - Falhas comportamentais

Novamente, um erro grave. O comportamento dos colaboradores da limpeza profissional é regido por um código de ética completo, que engloba não apenas questões relacionadas ao trabalho, mas também à maneira de se portar diante de outras pessoas.


Se o colaborador está apresentando comportamento indesejável, inadequado ou chulo, significa que a prestadora não possui um código de ética. Obviamente, isso também pode ser uma questão isolada com este colaborador em específico. Até porque ninguém é igual a ninguém.


Entretanto, se isso voltar a acontecer mesmo após reclamações ou após a substituição deste profissional, isso quer dizer que chegou a hora de trocar de empresa de limpeza terceirizada.


E, se está na hora, aproveite para conhecer os serviços da Makiyama. Aqui, limpeza é levado a sério.

0 visualização
  • whatsapp branca fina