• maykonmakiyama

Como evitar surpresas desagradáveis na terceirização?

Saiba como evitar surpresas desagradáveis na terceirização de serviços antes mesmo da contratação.


A terceirização de serviços é muito comum em diversos setores. Empresas de variados ramos nem sempre dispõem de profissionais especializados em todas as atividades que precisam desempenhar, e aí entra a contratação de terceiros.


Entretanto, um contrato mal observado pode gerar uma grande dor de cabeça. Problemas podem ocorrer por um descuido de uma ou ambas as partes.


Para evitar essas surpresas desagradáveis com serviços terceirizados, trouxemos um breve guia do que fazer.


Como prevenir os contratempos na terceirização?


Custo duvidoso

Sempre que um prestador de serviços apresentar preços muito abaixo da média do mercado, ele é suspeito. Preços extremamente competitivos geralmente significam falta de qualidade no serviço, ou falta de alguma capacidade essencial.


Observe atentamente a faixa de preços das empresas que espera contratar. Caso perceba que há uma discrepância muito expressiva entre uma e outra, investigue. O barato pode sair caro.


Vale a pena investir um valor adequado para ter uma boa prestação de serviços, evitando o trâmite da troca de prestador posteriormente, caso seja necessário.


Cláusulas contratuais

Todo contrato de prestação de serviços deve ser muito bem avaliado para evitar problemas na terceirização. O contrato é a única garantia dos acordos que estão sendo firmados no momento da assinatura.


Portanto, dedique um tempo especial para a leitura e entendimento de todas as cláusulas. Não hesite em revisar uma cláusula junto à contratada caso não concorde com ela.


Os acordos podem ser feitos para modificar cláusulas e evitar desentendimentos futuros. Mesmo que pareça que está tudo bem, leia o contrato em sua íntegra para se certificar. É melhor perder uma hora a mais do que o pretendido agora, do que perder meses mais tarde.


Atividades-fim

Embora possa parecer vantajoso sob certo ponto de vista, você nunca deve terceirizar suas atividades-fim, ou seja, sua principal atividade.


Se você tem uma pizzaria, não terceirize a produção de pizzas. Atividades que podem ser terceirizadas são as atividades-meio. Geralmente, os exemplos mais comuns são limpeza, atendimento, manutenção, suporte de TI, entre outros.


Se sua empresa terceirizar a própria atividade que lhe gera lucro, você terá uma concorrência interna. Eventualmente, os profissionais podem começar a fazer serviços por fora para seus clientes, prejudicando o andamento do seu trabalho.


Correta identificação de profissionais

Por mais tentador que seja deixar os colaboradores todos com os mesmos uniformes, deve haver uma diferenciação entre os contratados diretamente e os terceirizados.


Dessa forma, você evita surpresas desagradáveis na terceirização. A identificação de terceirizados ajuda a separar as responsabilidades da contratada e da contratante, bem como delimitar direitos, deveres e benefícios de cada grupo.


Jamais misture os funcionários terceirizados com os colaboradores contratados diretamente. Cada um deve ter suas próprias diretrizes de trabalho, sua própria rotina, recursos separados e obedecer a uma hierarquia específica. Inclusive, falando em hierarquia, este é o nosso próximo tópico.


Observância hierárquica

A observância à hierarquia é extremamente importante para evitar imprevistos na terceirização de serviços. Cada prestador de serviço deve se reportar diretamente aos seus superiores, na empresa contratada, exceto quando acordado entre as partes que a gestão ficará por conta da contratante.


Entretanto, não é recomendado que a contratante tome partido da gestão dos terceirizados. Obviamente, as diretrizes de trabalho serão sempre passadas pelo cliente, mas o gerenciamento das atividades deve ficar a encargo da prestadora.


Assim, evita-se o atrito entre um colaborador terceirizado e a gestão direta. A relação entre contratada e contratante deve ser preservada, especialmente onde a hierarquia diverge.


Relacionamento interpessoal

A separação que deve ocorrer dentro do local de trabalho diz respeito somente aos recursos, uniformes, práticas, procedimentos e tudo o que governe as atividades dos terceirizados em si.


Já as relações interpessoais com os colegas que são contratados diretos da empresa contratante, devem ser incentivadas. Não deve haver diferenciação entre funcionários diretos e terceirizados nesse quesito.


Separar fisicamente esses dois grupos gera atrito, rivalidade e pode até culminar em desentendimentos com certa animosidade por ambas as partes. A melhor forma de evitar esse problema na terceirização é tratar a todos como se fossem parte de uma grande família do trabalho.


Agora que você já sabe como evitar surpresas desagradáveis na terceirização, conheça os serviços da Makiyama.


7 visualizações
  • whatsapp branca fina